Como escolher boas ações e melhores pagadoras de dividendos para longo prazo?

Na hora de escolher ações para compor sua carteira, é possível utilizar diversos critérios, como liquidez, valor de mercado e potencial de valorização. Caso você deseje obter renda passiva, também pode ser interessante buscar as melhores pagadoras de dividendos.

Com uma estratégia de longo prazo, há a chance de consolidar os resultados ao longo do tempo. Além de otimizar o desempenho da carteira, isso pode favorecer o crescimento do seu patrimônio.

Quer aprender a identificar quais ações pagam mais dividendos? Veja dicas essenciais para acertar na escolha!

O que são dividendos?

Os dividendos são um tipo de provento distribuído por empresas e também por fundos de investimento imobiliário (FIIs). Eles consistem em uma parte dos lucros que é oferecida proporcionalmente aos investidores, que têm direito à participação nos resultados.

Os dividendos de ações, por exemplo, são uma fração do lucro líquido observado pela empresa em determinado momento. Eles são pagos aos acionistas, de modo proporcional ao nível de participação.

O que são ações pagadoras de dividendos?

Ações pagadoras de dividendos são aquelas que distribuem os resultados por meio desses proventos. Na hora de compor sua carteira de investimentos, é possível usar o critério para a tomada de decisão, priorizando as que fazem os maiores pagamentos do tipo.

No mercado brasileiro, todas as empresas são obrigadas a distribuir parte do lucro. Contudo, não existe um percentual mínimo para isso. Fica a cargo da empresa definir e incluir a informação em seu estatuto.

Sendo assim, toda ação pode ser pagadora de proventos, mas isso depende também da empresa ter lucro ou não — e do nível de distribuição que ela definiu. Os proventos podem ser de diversos tipos:

  • dividendos (os mais comuns);
  • juros sobre capital próprio (JCP);
  • bonificação;
  • direitos de subscrição.

Quais as vantagens das boas ações para longo prazo?

Antes de investir em ações, é importante que você saiba o que deseja com isso. Para bom manejo de risco, é adequado ver a bolsa de valores com foco no longo prazo. Se esse for seu objetivo, saber como escolher boas ações faz a diferença.

Com critérios adequados, é possível priorizar a solidez do negócio — o que aumenta as chances de obter consolidação ao longo do tempo. Além disso, existe a oportunidade de focar na saúde financeira da companhia, priorizando aquelas que têm um desempenho positivo.

Na prática, esse é um ponto que influencia a sua possibilidade de receber dividendos. Afinal, a empresa precisa alcançar o lucro para que possa distribuir os resultados de maneira saudável, certo?

Como escolher as melhores pagadoras de dividendos?

Você acabou de ver que a empresa precisa ter condições saudáveis e positivas para conseguir distribuir resultados. Logo, a escolha das melhores ações pagadoras de dividendos envolve uma análise dos fundamentos.

No caso específico do pagamento de dividendos, alguns indicadores se destacam. Confira!

Dividend yield

O dividend yield (DY) ajuda a estabelecer uma relação que indica o pagamento sobre o preço de negociação do papel. A fórmula é dada por:

DY = (Dividendo por ação / Preço da ação) x 100%

Quanto maior for o DY, maior será o retorno de proventos quanto ao preço pago pela aquisição. Então, boas pagadoras de dividendos costumam ter um DY elevado. Mas lembre de conferir o indicador ao longo dos anos, para saber se ele tem sido consistente.

Dividend payout

O dividend payout indica qual é a relação entre os dividendos que foram pagos e o lucro líquido obtido pela empresa. A fórmula é dada por:

Payout = (Dividendos pagos / Lucro líquido) x 100%

Novamente, um número maior pode indicar uma capacidade melhor da empresa quanto à distribuição de resultados. Afinal, se o negócio lucrar muito, mas os dividendos não forem tão elevados, a ação pode não ser uma pagadora tão interessante.

Tanto o dividend yield quanto o dividend payout podem ser usados para comparar as companhias. Preferencialmente, o ideal é comparar empresas do mesmo setor, com estruturas e modelos de negócio semelhantes.

Além desses indicadores, é interessante conferir a qualidade do negócio por meio de outras análises. Você pode utilizar indicadores como P/L (preço sobre lucro), Retorno sobre Patrimônio Líquido (ROE), VPA (valor patrimonial por ação) e outros.

Como comprar ações pagadoras de dividendos?

Agora você sabe como identificar os papéis com maior potencial de dividendos. Além da análise individual, é possível também conferir rankings. Por exemplo, existem listas com as melhores pagadoras de dividendos em 2021 ou outros anos.

Mas como incluí-los em sua carteira? Nessa hora, há diversas opções. Uma delas é analisar as empresas e seus indicadores fundamentalistas para selecionar individualmente as que lhe interessam. Então, basta comprar no home broker.

Porém, também é possível acompanhar uma carteira recomendada por analistas, com foco em dividendos. Nesse caso, a ideia é fazer suas compras de ações de acordo com o que os profissionais recomendam. Para comprar, o caminho no home broker é o mesmo.

Assim, há mais de uma forma de escolher as ações com foco em aproveitar dividendos, mas a aquisição ocorre de modo semelhante na bolsa. Lembre-se de pensar no longo prazo, pois isso dilui os riscos da alocação de recursos e ajuda a aproveitar a atuação do tempo.

O que fazer com os dividendos recebidos?

Ao dar preferência para empresas que distribuem resultados, você poderá viver de renda passiva um dia. Afinal, esses pagamentos são periódicos e oferecem uma renda a mais, que pode ser usada na sua independência financeira.

Porém, para viver de renda no futuro, vale a pena pensar em utilizar os valores recebidos de modo estratégico hoje. Para isso, os dividendos podem ser reinvestidos — aumentando a sua capacidade de investimento e acumulando patrimônio mais rapidamente.

Ou seja, existe a chance de ter mais retorno ao longo do tempo, mesmo sem economizar mais dinheiro. Com a atuação do longo prazo, você poderá receber no futuro valores cada vez maiores de dividendos.

Agora que já sabe como identificar e escolher as melhores pagadoras de dividendos, é possível compor sua carteira, se essa for uma estratégia eficiente para o seu caso. Assim, você poderá obter renda passiva e até viver desses proventos.

Quais são as suas dificuldades ou dúvidas na hora de selecionar os papéis? Conte nos comentários!

André Barbirato

Formado em marketing, encontrou no mercado financeiro sua verdadeira vocação. Possui certificação ANCORD e mais de 8 anos de experiência no mercado de capitais. Atualmente é sócio de um escritório de investimentos e head de mesa de renda variável. É também o criador do blog Eu Posso Investir!?.