O que é educação financeira e qual a importância para sua vida?

Saber cuidar das finanças é fundamental em qualquer fase da vida. Até mesmo pessoas que recebem um bom salário, mas não sabem o que é educação financeira, podem perder o controle sobre o dinheiro. Infelizmente, o assunto muitas vezes não é tratado com a atenção necessária.

No Brasil, o tema ainda não faz parte do currículo básico das escolas e dificulta o acesso ao conhecimento sobre finanças. Quem consegue se informar, por outro lado, passa a ter maior domínio sobre o orçamento para realizar os seus sonhos.

Pensando nisso, este artigo visa explicar o que é educação financeira para que você entenda a importância do tema para a sua vida. Continue a leitura e confira!

O que é educação financeira?

Educação financeira trata do conjunto de conhecimentos que envolve a gestão de dinheiro. Ela ajuda a melhorar a relação das pessoas com as finanças e não se restringe aos conceitos matemáticos ou contábeis.

Porém, o tema ainda não é foco nos sistemas de ensino brasileiros. Isso certamente contribui para que a população tenha um alto nível de endividamento e inadimplência. Além disso, poucos acreditam que conseguem economizar e investir por pensar que isso só é viável para quem tem muito capital.

Embora falar de dinheiro ainda seja um tabu, essa realidade vem se transformando gradualmente. O assunto é cada vez mais debatido, enquanto também surgem bons mentores em educação financeira.

Esse é um avanço importante, porque o conhecimento sobre finanças permite entender, entre outras questões, como funciona a gestão financeira pessoal. Ele também envolve compreender conceitos como juros, produtos bancários, alternativas de investimento e outros temas relevantes.

Dessa maneira, com os conhecimentos de educação financeira, é possível tomar decisões com mais embasamento. Afinal, você passará a entender quais são as oportunidades do mercado financeiro e os seus riscos.

Qual a importância da educação financeira?

O maior benefício da educação financeira pessoal é poder controlar o seu dinheiro. Para isso, é necessário conhecer o próprio orçamento, sendo capaz de administrar os recursos com eficiência para tomar decisões mais conscientes.

Porém, educação financeira também é importante por outros motivos. Conheça os principais:

Promove planejamento financeiro

O planejamento financeiro é um dos pilares da educação financeira. Quem se educa sobre finanças passa a entender que é necessário agir com o dinheiro de maneira planejada. Isso permite que você não seja mais controlado por ele.

Sem um orçamento organizado, dificilmente você saberá como os seus recursos são gastos. Por outro lado, o planejamento permite identificar problemas, tomar decisões mais acertadas e reduzir custos mensais.

Assim, é possível até mesmo se programar para realizar diferentes planos, como sair das dívidas ou começar a investir, por exemplo.

Permite ter maior controle sobre as despesas

Como você viu, o planejamento financeiro não existe de maneira isolada e envolve também o controle das despesas. Com mais conhecimento sobre as suas finanças, você consegue definir quais são as prioridades na sua rotina.

Fazendo isso, você pode adiar uma compra que não está nos planos prioritários ou tomar outras atitudes visando manter o controle sobre os gastos. Isso evita surpresas no fim do mês, como orçamentos apertados. Essa é uma das atitudes essenciais para o sucesso financeiro.

Previne dívidas

Reduzir compras feitas por impulso pode ser uma forma de evitar o endividamento, especialmente quando os gastos são realizados de forma parcelada. Por isso, educar-se financeiramente é uma maneira de manter a saúde financeira.

Com controle do orçamento, você passa a viver de acordo com o que recebe. Assim, o risco de precisar recorrer a empréstimos e financiamentos é menor. Isso ajuda a ter uma rotina mais equilibrada e evita o pagamento de juros.

Ajuda a realizar objetivos

Agora você sabe que a educação financeira é importante para minimizar o risco de endividamento, reduzir as contas e poupar. Dessa forma, as reservas podem ser utilizadas para fazer investimentos que ajudam a fazer seu dinheiro render.

Com essa prática, ficará mais fácil alcançar seus objetivos, que podem ser de curto, médio ou longo prazo. Além disso, com conhecimento sobre o mercado você poderá investir de acordo com as suas metas e seus prazos para realizá-las.

Como ter uma boa educação financeira?

Depois de entender que a educação financeira envolve aprendizado, vale conhecer qual caminho você pode seguir para se educar.

Confira!

Busque informações sobre o assunto

O primeiro passo para a sua educação financeira é pesquisar sobre orçamento, finanças, planejamento, entre outros assuntos. Para isso, você pode acompanhar notícias do mercado financeiro, fazer cursos, ler livros e assistir a vídeos, por exemplo.

Lembre-se de que o aprendizado deve ser contínuo e você precisa se manter sempre atualizado. Afinal, o mercado financeiro é dinâmico e novidades surgem a cada dia.

Mude e adapte seus hábitos

A educação financeira também se relaciona com suas atitudes e os seus hábitos. Por isso, o autoconhecimento é necessário para desenvolver mudanças na sua rotina e na forma de se relacionar com o dinheiro.

O objetivo é criar hábitos positivos que ajudem a garantir que seu planejamento financeiro será seguido. Com algumas adaptações na rotina, você poderá atingir as suas metas com mais tranquilidade.

Monitore seu orçamento

Ter consciência dos seus hábitos, necessidades e possibilidades financeiras é a melhor forma de identificar oportunidades de evoluir financeiramente. Para entender quanto você de fato ganha e como distribui os gastos, é necessário fazer um monitoramento detalhado do orçamento.

Para um controle completo, registre todas as entradas e saídas, identificando como os recursos são utilizados. Você pode usar uma planilha de controle de orçamento pessoal ou aproveitar a tecnologia e utilizar aplicativos para otimizar o processo.

Dessa maneira, é possível identificar gastos desnecessários e analisar se existem oportunidades de melhoria. Outro ponto é que você terá dados importantes para auxiliar em suas decisões financeiras.

Forme uma reserva de emergência

Ao estudar sobre finanças, você entenderá a importância da reserva de emergência. Ela funciona como um colchão financeiro para ser utilizado em situações de imprevistos. Em geral, é recomendado que ela cubra seis meses dos seus gastos mensais.

Com ela, você tem a tranquilidade de saber que não precisará recorrer a empréstimos e outras medidas em caso de dificuldades econômicas. Esse cuidado também ajuda a evitar o endividamento que, ao longo do tempo, pode consumir o seu patrimônio.

Uma pessoa que possui reserva de emergência e perde o emprego, por exemplo, conseguirá se manter por um tempo sem reduzir o padrão de vida. Assim, ela tem tempo para se organizar e encontrar outra oportunidade no mercado de trabalho.

Agora você sabe o que é educação financeira e pode começar a estudar mais sobre o assunto. Não deixe de usar os seus conhecimentos a seu favor para ter mais qualidade de vida e bem-estar no futuro. Fazendo isso, ficará muito mais fácil realizar os seus objetivos!

Gostou do assunto e quer se manter informado? Então siga meus perfis nas redes sociais! Estou no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube!

André Barbirato

Formado em marketing, encontrou no mercado financeiro sua verdadeira vocação. Possui certificação ANCORD e mais de 8 anos de experiência no mercado de capitais. Atualmente é sócio de um escritório de investimentos e head de mesa de renda variável. É também o criador do blog Eu Posso Investir!?.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *