O que são as empresas de capital aberto? Descubra!

Ao começarem a estudar mais sobre bolsa de valores e investimentos, muitos investidores —principalmente iniciantes — se deparam com o termo “empresas de capital aberto”. No entanto, nem todos sabem o que ele significa.

Uma companhia pode ser listada em bolsa apenas se tiver o capital aberto e cumprir com uma série de exigências. Como resultado da abertura de capital, essas empresas possibilitam que terceiros comprem suas ações e se tornem sócios do negócio.

Neste artigo, você descobrirá o que é uma empresa de capital aberto e suas principais características. Ainda, entenderá as diferenças entre companhias de capital fechado e muito mais!

Vamos lá?

O que é uma empresa de capital aberto no Brasil?

Como você viu, uma empresa de capital aberto é aquela que abriu o capital social para a entrada de novos sócios. Assim, os interessados naquele negócio podem adquirir ações. Os ativos são listados na bolsa de valores, e podem ser adquiridos por qualquer pessoa.

O investidor que tiver ações de uma companhia de capital aberto comprou uma fração do capital social. Ao ser um acionista, ele passa a compartilhar dos resultados da empresa — mas também de seus riscos.

A decisão de abrir o capital pode estar amparada em diversos motivos. Geralmente é feita pela necessidade de captar recursos para financiar o crescimento da empresa ou para ganhar maior visibilidade no mercado nacional e internacional.

O processo de abertura de capital é chamado de initial public offering (IPO) — ou oferta pública inicial. Ele corresponde à primeira venda de ações do empreendimento e os recursos arrecadados nessa oportunidade são destinados à companhia.

Na prática, esse processo pode levar 12 meses ou mais para ser concluído. Isso porque é preciso cumprir exigências para obter aprovação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Após encerrado o IPO, as ações passam a ser negociadas entre investidores no chamado mercado secundário.

Uma empresa que já está listada na bolsa somente poderá lançar novas ações no mercado através do follow on — ou oferta subsequente de ações. O procedimento é parecido com o IPO, com algumas exigências adicionais.

Quais são as características de uma empresa de capital aberto?

Dentre as principais características de uma empresa de capital aberto destaca-se a transparência da gestão. Desde o momento em que é feito o IPO, a companhia é obrigada a apresentar periodicamente o seu balanço financeiro com os resultados obtidos.

Essa é uma forma de dar transparência aos investidores sobre a saúde financeira do negócio. Como a empresa abriu capital social, precisa manter os acionistas e interessados informados. Assim, eles poderão tomar as suas decisões de investir ou desfazer o investimento.

Outra peculiaridade em relação às companhias de capital aberto é a obrigatoriedade de distribuir seus lucros — de acordo com a Lei das Sociedades Anônimas (S.A). Isso é feito com a distribuição de dividendos, com percentual e frequência determinados no estatuto da empresa.

A abertura de capital também faz com que a companhia deixe de tomar todas as decisões internamente. Em muitos casos, os acionistas ganham direito a voto em questões relevantes. Ademais, as decisões precisam passar por aprovação de um conselho administrativo.

Qual a diferença entre uma empresa de capital aberto ou fechado?

Como pode ser deduzido, a principal diferença entre uma companhia de capital aberto ou fechado é a possibilidade de a empresa ter suas ações negociadas na bolsa de valores. Assim, elas diferem em relação à composição do quadro societário.

Na empresa de capital fechado, apesar de ter o capital dividido em ações, elas são distribuídas entre poucos acionistas. Muitas vezes, fundadores diretos, membros de uma mesma família ou parceiros comerciais — não podendo ser negociadas no ambiente de bolsa de valores.

Já um negócio de capital aberto tem papéis negociados na bolsa. Logo, seu quadro de acionistas pode ser bastante diverso, de modo que ele não tem controle sobre quem adquire os papéis. Por isso, a companhia também precisa prestar contas ao mercado e contar com um conselho de acionistas.

Quais são as empresas brasileiras de capital aberto no Brasil?

A B3 (a bolsa de valores brasileira) conta com uma extensa lista de companhias de capital aberto. Essa lista muda frequentemente, já que todos os anos novas companhias fazem IPO. E, para você se manter atualizado, vale a pena consultá-la de tempos em tempos.

Para ter exemplos práticos, veja a seguir algumas das principais empresas de capital aberto no país até julho de 2021:

  • Vale (VALE3) — mineradora;
  • Petrobras (PETR3 ou PETR4) — petrolífera;
  • Ambev (ABEV3) — companhia de bebidas;
  • Raia Drogasil (RADL3) — rede de farmácias;
  • MRV (MRVE3) — construtora;
  • WEG (WEGE3) — fabricante de motores;
  • CVC (CVCB3) — companhia de viagens;
  • GOL (GOLL4) — companhia aérea;
  • Positivo (POSI3) — companhia de tecnologia.

Em quantos setores a bolsa de valores é dividida?

Quando o assunto são as empresas de capital aberto, vale entender também os setores nos quais as companhias estão inseridas. Afinal, essa informação pode ajudar no seu processo de decisão de investimento.

A bolsa de valores separa as empresas de capital aberto por setores com base no ramo de atividade. Isso é feito para trazer ainda mais transparência e organização para o mercado. Além disso, ajuda a mensurar o crescimento de cada área.

Ao todo são 11 setores, e variados subsetores:

  • bens industriais — comércio, construção, engenharia, máquinas, equipamentos, material de transporte, serviços e transporte;
  • comunicações — mídia, telecomunicações e telefonia fixa;
  • consumo cíclico — automóveis, motocicletas, construção civil, hotéis, restaurantes, tecidos, vestuário, calçados, utilidades domésticas, viagens e lazer;
  • consumo não cíclico — agropecuária, alimentos processados, bebidas, produtos de uso pessoal e de limpeza;
  • financeiro — exploração de imóveis, holdings diversificadas, intermediários financeiros, previdências, seguros, securitizadoras de recebíveis e serviços financeiros diversos;
  • materiais básicos — embalagens, madeira, papel, materiais diversos, mineração, químicos, siderurgia e metalurgia;
  • petróleo, gás e biocombustíveis;
  • saúde — equipamentos, medicamentos e outros produtos ou serviços médicos hospitalares de análise e diagnósticos;
  • tecnologia da informação — computadores, equipamentos, programas e serviços;
  • utilidade pública — água, saneamento, energia elétrica e gás;
  • outros — investimentos, holdings e empresas que participam de outras sociedades.

Agora você sabe o que são empresas de capital aberto e suas peculiaridades. Também conheceu a divisão setorial feita pela bolsa. Assim, fica mais fácil de analisar ações para investir. Para isso, não deixe de considerar o seu perfil de investidor e objetivos financeiros.

Quer aprender mais sobre empresas que tem ações negociadas na bolsa? Aproveite e confira o que é o P/L de uma empresa e qual a importância para investidores!

André Barbirato

Formado em marketing, encontrou no mercado financeiro sua verdadeira vocação. Possui certificação ANCORD e mais de 8 anos de experiência no mercado de capitais. Atualmente é sócio de um escritório de investimentos e head de mesa de renda variável. É também o criador do blog Eu Posso Investir!?.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *