Aposentadoria no Brasil: como funciona e como se preparar para ela?

A aposentadoria está entre as principais preocupações dos cidadãos no Brasil. Ao mesmo tempo, é um tema que costuma gerar desconforto, devido às constantes mudanças que são realizadas e que trazem insegurança.

A boa notícia é que não é preciso depender da aposentadoria pública concedida. Em vez disso, há formas de se planejar para ter uma visa tranquila e estável quando sair do mercado de trabalho.

Quer saber o que fazer? Veja como a aposentadoria funciona e saiba se preparar para se aposentar com tranquilidade!

O que é a aposentadoria?

Após décadas de trabalho, a expectativa é chegar a um momento em que é possível descansar. Para que isso seja viável, é essencial ter os recursos financeiros necessários. A aposentadoria é exatamente a remuneração paga a profissionais que encerraram suas atividades.

No Brasil, ela é oferecida de forma pública pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Funciona assim: a pessoa contribui durante a vida produtiva, com base no salário, e recebe uma renda ao se aposentar.

A contribuição é obrigatória para os trabalhadores contratados pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). E também pode ser feita de forma avulsa por profissionais autônomos ou empresários.

Quais são as formas de se aposentar no Brasil?

Desde a sua criação, a aposentadoria no Brasil passou por diversas transformações. A mais recente e uma das mais profundas foi concluída com a aprovação de uma Reforma da Previdência, em 2019. Por meio dela, foi extinta a aposentadoria por tempo de contribuição.

A principal modalidade passou a ser a aposentadoria por idade. Além disso, o recebimento integral do cálculo salarial depende do tempo de contribuição. Para atingir o valor máximo, é necessário contribuir por 40 anos.

Além da aposentadoria por contribuição e serviço, há um tipo que envolve a aposentadoria por invalidez. Nesse caso, pessoas que se encaixam em critérios de incapacidade podem receber a renda.

Quem tem direito à aposentadoria no Brasil?

Considerando as novas regras após a reforma de 2019, a idade de aposentadoria no Brasil é de 62 anos para mulheres e de 65 anos para homens. Em ambos os casos, é preciso ter 20 anos de contribuição.

Como você viu, não é possível se aposentar apenas com o tempo de contribuição. Quem alcançá-lo antes deverá aguardar até a idade correspondente. Já na aposentadoria por invalidez, é necessário comprovar a limitação por meio de perícias médicas, realizadas pelo próprio INSS.

Como se preparar para a aposentadoria e não depender do INSS?

Diante da apreensão causada pelas mudanças nas regras da aposentadoria, é importante não precisa da previdência oferecida pelo INSS. O mais indicado é começar a se preparar desde já para ter uma aposentadoria tranquila e que atenda às suas necessidades.

Quer saber como fazer isso? Veja formas de estar pronto para não depender da aposentadoria no Brasil!

Tenha um bom planejamento financeiro

O primeiro passo envolve a organização financeira, que é necessária para aproveitar melhor o seu dinheiro. É fundamental controlar as finanças, sabendo o que você ganha e o que gasta. A partir de então, é possível criar um orçamento para definir como o dinheiro deve ser distribuído.

Além disso, é necessário definir metas de economia. Para garantir que o orçamento seja cumprido, controle todas as entradas e saídas financeiras. Assim, seu planejamento financeiro é aplicado de forma completa.

Conheça os investimentos para a aposentadoria

Depois de colocar as finanças em dia, você pode fazer aportes mensais para formar patrimônio e se aposentar. Nesse caso, a melhor alternativa é realizar investimentos. Como a intenção é construir o cenário adequado para a aposentadoria, o foco será no longo prazo.

Por isso, é interessante começar desde já para poder aproveitar ao máximo os efeitos do tempo. Na hora de alocar os recursos, é preciso considerar os investimentos que podem ser mais adequados para quem busca se aposentar.

Conheça exemplos!

Tesouro IPCA+

O Tesouro IPCA+ faz parte da renda fixa e é emitido pelo Governo Federal. Essa é uma alternativa de longo prazo e que tem rendimento híbrido. Então, sua rentabilidade é formada por uma taxa fixa mais a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Como o IPCA é o indicador oficial de inflação da economia brasileira, o título garante ganhos acima da inflação, caso seja levado até o vencimento. O título apresenta um bom nível de segurança e pode ser adequada para quem deseja acumular patrimônio.

Ações

Quando o foco está no longo prazo, investir em ações na bolsa de valores também pode ser uma boa escolha. Por fazer parte da renda variável, elas têm mais riscos associados, mas o potencial de ganhos é maior.

Para atender ao interesse da aposentadoria, muitos investidores buscam ações que são boas pagadoras de dividendos. Eles são parte do lucro líquido das empresas e são distribuídos proporcionalmente entre os acionistas.

Com boas pagadoras de dividendos em sua carteira de investimentos, é possível obter uma renda passiva e periódica. Assim, há como reforçar sua aposentadoria.

Previdência Privada

Se a ideia é se aposentar com tranquilidade e sem depender do INSS, também vale a pena considerar a Previdência Privada. Esse investimento conta com duas etapas diferentes: a fase de acumulação e o momento de uso do dinheiro.

Na primeira etapa, a ideia é construir patrimônio com a ajuda de aportes frequentes. Os valores são investidos em ativos e produtos financeiros, de acordo com a estratégia definida. Assim, o rendimento incide no montante acumulado.

Para escolher o plano, você pode definir o quanto deseja receber e, com uma simulação, saber o quanto investir ao longo do tempo. Na fase de resgate, é possível obter todo o valor de uma vez ou recebê-lo em parcelas vitalícias ou durante um período.

Faça investimentos frequentes

Depois de escolher entre as alternativas de como se aposentar com tranquilidade, é preciso focar na realização de aportes contínuos. Ao destinar valores todos os meses para o investimento da aposentadoria pode-se acelerar a consolidação do seu patrimônio.

Tenha em mente que, mais importante do que a rentabilidade dos investimentos, é a sua capacidade de poupar e investir. Essa também é uma forma de criar hábitos positivos e que o ajudarão a ter um padrão de vida compatível com a aposentadoria.

Ao seguir essas orientações, você pode se preparar para a aposentadoria no Brasil sem se prender ao INSS. Graças ao planejamento financeiro, é possível ter mais flexibilidade e aproveitar melhor essa fase, sem tantos limites no orçamento!

Precisa de ajuda para conhecer as melhores alternativas de investimento do mercado para garantir sua aposentadoria? Então fale conosco!

André Barbirato

Formado em marketing, encontrou no mercado financeiro sua verdadeira vocação. Possui certificação ANCORD e mais de 8 anos de experiência no mercado de capitais. Atualmente é sócio de um escritório de investimentos e head de mesa de renda variável. É também o criador do blog Eu Posso Investir!?.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *