O que é Previdência Privada, como funciona e qual o melhor plano?

Pensar na aposentadoria é uma forma de começar a cuidar do seu futuro e do seu patrimônio desde já. Para ter a chance de obter uma renda que seja consistente com suas necessidades, é oportuno conhecer o que é Previdência Privada.

Esse é um tipo de investimento que contempla diferentes perfis de risco e objetivos. Com um planejamento adequado, você poderá escolher o plano que faz mais sentido para concretizar suas metas de futuro.

A seguir, conheça a Previdência Privada e entenda quais são as suas principais particularidades!

O que é Previdência Privada?

A Previdência Privada é um tipo de investimento focado no longo prazo. Ele é composto pelos chamados fundos de previdência e é utilizado, principalmente, para complementar ou substituir a aposentadoria que pode ser obtida via Previdência Social.

Ela pode ser de renda fixa ou variável. A classificação dependerá da estratégia e perfil do fundo de Previdência escolhido.

Como funciona Previdência Privada?

Quanto ao funcionamento, a Previdência Privada tem duas fases. A primeira envolve a acumulação de patrimônio — que depende de aportes frequentes. Os recursos são direcionados para os fundos de Previdência, que são semelhantes a outros fundos de investimento.

Há alternativas mais conservadoras e outras mais arrojadas. Quanto maior for o risco, maior tende a ser o rendimento da Previdência Privada. Contudo, os maiores riscos também trazem chances de prejuízo.

A segunda fase do plano de Previdência Privada é quando ocorre o resgate da renda acumulada e dos rendimentos. Nesse momento, é possível obter todo o dinheiro de uma só vez ou recebê-lo em parcelas.

No caso do recebimento dividido, o pagamento pode ser vitalício ou ocorrer durante um tempo específico. Tudo depende do tipo de contrato e do tamanho do patrimônio acumulado.

O que é PGBL?

Para entender o que é Previdência Privada, também é importante saber que ela pode ser de dois tipos. O primeiro plano de Previdência Privada possível é conhecido como Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL).

Ele costuma ser adotado por quem faz o modelo completo da declaração de Imposto de Renda. Nesse caso, é possível deduzir as contribuições ao longo do ano, em um limite de 12% da renda bruta tributável.

Por conta disso, ele permite fazer uma espécie de adiamento do pagamento de imposto, gerando benefícios fiscais ao longo do ano. Mas, no momento do resgate, a alíquota de tributação incidirá sobre todo o montante.

O que é VGBL?

Outro tipo de plano de Previdência Privada é o Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL). Ele costuma ser recomendado para quem faz o modelo simplificado de declaração ou faz aportes acima dos 12% dedutíveis.

Nesse caso, você não terá dedução da base tributável e, teoricamente, pode pagar mais imposto. No entanto, em vez de pagar o tributo sobre todo o valor de resgate, paga-se apenas sobre o rendimento.

Portanto, o tratamento fiscal é a principal diferença entre VGBL e PGBL. Dependendo das suas características como contribuinte, uma das alternativas será mais interessante.

O que é Previdência Privada aberta?

Além das classificações entre PGBL e VGBL, você deve conhecer as diferencias entre o plano de previdência aberto e o fechado. A principal característica do primeiro é ser um plano é acessível a todos. Então, qualquer investidor pode contratá-lo em uma instituição financeira.

O que é Previdência Privada fechada?

Enquanto a Previdência Privada aberta é amplamente acessível, o tipo fechado é restrito a funcionários de uma empresa ou a profissionais de uma categoria. Em algumas situações, as empresas que oferecem os planos contribuem com os valores na fase de acumulação.

Por quanto tempo é preciso pagar a Previdência Privada?

O investimento em Previdência Privada é de longo prazo, então podemos estimar um pagamento acima de 5 anos. Nesse ponto, é preciso entender que, quanto maior for o valor que se deseja receber no usufruto, maior deve ser o patrimônio acumulado.

Portanto, para constituir uma reserva grande o bastante é necessário investir quantias elevadas com consistência ou diluir os valores ao longo de um tempo maior. A segunda alternativa costuma ser mais viável, então é frequente que o pagamento ocorra por décadas.

Quais as vantagens de uma Previdência Privada?

Após saber o que é Previdência Privada, vamos conhecer suas vantagens. Primeiramente, escolher um plano significa pensar no futuro e se planejar para ter mais qualidade de vida e capacidade de renda.

Você deixa de depender da Previdência Social e corre menos riscos com um possível colapso ou com mudanças na legislação, por exemplo. Além disso, começa a se preparar para aproveitar a velhice com as finanças saudáveis.

Também é uma forma de obter benefícios fiscais e de fazer sucessão patrimonial com menos burocracia, já que o plano de Previdência não integra o inventário.

Como fazer uma Previdência Privada?

Para investir em um plano de Previdência Privada é preciso, antes de tudo, conhecer seu perfil de investidor. A alocação de recursos do fundo pode ser mais ou menos arriscada e você deverá escolher a estratégia alinhada com a sua tolerância ao risco.

Depois, é preciso definir o quanto você deseja receber e por quanto tempo, caso aplicável. Você pode simular o plano com o tempo de aplicação ou com os valores de aporte para definir as características.

Além de escolher entre os planos PGBL ou VGBL, será preciso também decidir entre dois tipos de tributação. Ela pode seguir a tabela regressiva ou a tabela progressiva.

Na primeira, o imposto se torna menor com o tempo, alcançando um mínimo de 10%. Se você pretende investir em longo prazo, pode ser a escolha adequada.

Já a tabela progressiva usa as faixas de rendimentos tributáveis do IR, partindo de 0% a 27,5%. Caso seus ganhos futuros fiquem entre a faixa de isenção até a faixa de 15% de imposto, pode ser a melhor escolha.

Após fazer a contratação, é hora de realizar os aportes com consistência. Assim, quando chegar o momento, você poderá ter um patrimônio constituído conforme o que planejou.

Qual é o melhor plano de Previdência Privada?

A busca pela melhor Previdência Privada depende das suas características pessoais. Como você viu, há planos com maior ou menor risco e, portanto, com maior ou menor potencial de rendimentos.

Também há alternativas abertas e fechadas, planos do tipo VGBL ou PGBL, tributações que seguem tabelas diferentes, taxas distintas, entre outros pontos. Portanto, é preciso avaliar com cuidado os seus objetivos e que poderá ajudar a alcançá-los.

Agora que você entende o que é a Previdência Privada, saiba que o plano ideal é aquele que funciona para a sua vida. Na hora de contratar, considere suas características para fazer a escolha adequada!

Quer acompanhar mais informações e novidades sobre investimentos e finanças? Assine nossa newsletter!

André Barbirato

Formado em marketing, encontrou no mercado financeiro sua verdadeira vocação. Possui certificação ANCORD e mais de 8 anos de experiência no mercado de capitais. Atualmente é sócio de um escritório de investimento e head de mesa de renda variável. É também o criador do blog Eu Posso Investir!?.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *